Início > GRC > Natal inseguro ao redor do globo

Natal inseguro ao redor do globo

Não foi só no Brasil que um Natal inseguro (ou indisponível) trouxe problemas. Alguns incidentes de insegurança física em outras partes do mundo foram notícia durante o fim de semana do Natal.

No Vaticano

Vossa Santidade foi derrubada por uma mulher que furou o cordão de segurança durante a Missa do Galo na noite do dia 24.

O porta-voz do Vaticano afirmou que o Papa não correu riscos porque a mulher, Susanna Maiolo, de 25 anos, não estava armada. Isso é um grande engano. Provavelmente o porta-voz não deve estar familiarizado com termos de gestão de riscos. O correto seria dizer que o Papa correu riscos mas que o incidente teve impacto baixo porque a italiana não estava armada, ou seja, o risco de morte ou ferimentos graves não se materializou. No entanto, o incidente teve impacto, já que o cardeal francês Roger Etchegaray, de 87 anos, também foi ao chão e teve o fêmur quebrado. Ele foi levado para o hospital para ser submetido a uma cirurgia.

De acordo com o Vaticano, Susanna já havia atentado contra a segurança do Pontífice, em 2008. Na ocasião, no entanto, a mulher foi contida pelos seguranças antes de alcançar o Papa. Ainda segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, “é impossível blindar o Papa”. Ele explicou que é difícil evitar esse tipo de incidente, já que o Papa vive em contato direto com seus fiéis. Ou seja, podemos dizer que é um risco inerente da atividade do Papa, como podemos dizer que todo técnico de futebol corre o risco de perder uma partida. É um risco que faz parte da atividade ou negócio e, apesar das tentativas de redução de risco, sempre haverá um risco residual a ser aceito.

Na França

BBC: Segundo documentos do serviço antiterror da França, a nova arma da Al-Qaeda é o supositório-bomba. Essa “novidade” aumenta o risco em aviões já que explosivos ingeridos, ou melhor, introduzidos como um supositório, são indetectáveis, diz a nota oficial francesa enviada ao ministro do Interior, Brice Hortefeux, e revelada pelo jornal Le Figaro.

Nos Estados Unidos

BBC: Um passageiro nigeriano está sendo acusado de detonar explosivos em um vôo de Amsterdam para Detroit. “De acordo com a rede de televisão ABC, o suspeito teria dito às autoridades que tinha explosivo em pó colado com fita adesiva à sua perna, e que teria usado uma seringa com uma mistura química para causar a explosão.”

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: